ÚLTIMA HORA

ASSEMBLEIA FOI UMA TRISTEZA( PARTE 1)

 

A ultima Assembleia de Freguesia,

acabou por ser uma tristeza. Uma tristeza porque alguém se lembrou de enumerar um conjunto vasto de problemas e situações, que este executivo em fim de mandato, se esqueceu ou ignorou , dado que ,o que importa mesmo é o show-off de circunstância,enfim algo que renda votos. Este executivo, que gastou sensivelmente 3,5 milhões de euros, ( leram bem) direcionou a maior percentagem destas verbas, para despesas correntes, embora muitas delas, não o sejam, são antes dispensáveis e muito dispensáveis. Desde logo gastarem-se 200,00 euros mensalmente, para manter o marketing da Junta em atualidade, acho caricato, para não dizer mais, uma vez que a Junta não necessita de tal. Não estamos em presença de uma Empresa que vende produtos ou serviços, uma Autarquia, não necessita de tais avenças que não são mais que desperdícios financeiros que utilizados noutras rubricas seriam bem mais úteis. A Junta mantém avenças e mais avenças, demonstrando que a incapacidade pessoal dos elementos do executivo, tem que ser colmatada por este gênero de responsabilidades financeiras, ainda por cima estabelecidos com Empresas e Individuais que não são da nossa Terra. Parte II em breve. Francisco Borges